Formação inicial e continuada de professores de ciências: o que se pesquisa no Brasil, Portugal e Espanha.

Antonio F. Cachapuz, Alexandre Shigunov Neto & Ivan Fortunato. (org.)

Excerto:

“Os textos reunidos nessa coletânea, “Formação inicial e continuada de professores de ciências: o que se pesquisa no Brasil, Portugal e Espanha”, conservam entre si a pluralidade de olhares e reflexões sobre a formação de professores de ciências. A ideia de compor um livro de inspiração ibero-americano emergiu da necessidade de conhecer experiências e compreender como ocorre o processo de formação inicial e continuada de professores de ciências nesses três países, com suas necessidades, suas vicissitudes e caminhos percorridos e em construção. Simultaneamente, visou reforçar dinâmicas de internacionalização no ensino superior entre esses três países.”

 

Conteúdos:

SOBRE A COLETÂNEA

PREFÁCIO
Jorge Megid Neto

APRESENTAÇÃO

Capítulo I | DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS EM PORTUGAL: CIRCUNSTÂNCIAS, RUPTURAS E ALTERNATIVAS
António F. Cachapuz

Capítulo II | ESTADO DA ARTE DA PESQUISA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO BRASIL: ANÁLISE DA PRODUÇÃO ACADÊMICA EM PERIÓDICOS ENTRE OS ANOS DE 2000 E 2017
Alexandre Shigunov Neto e André Coelho da Silva

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO BRASIL

Capítulo III | POLÍTICAS DE CURRÍCULO E FORMAÇÃO DOCENTE EM TEMPOS SOMBRIOS
Sandra Escovedo Selles e Everardo Paiva de Andrade

Capítulo IV | FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES E PESQUISA-AÇÃO: DISCUSSÃO DE UM PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS
Maurício Compiani

Capítulo V | FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NAS DCN DE 2002 E 2015: ENTRE AVANÇOS E RETROCESSOS NA VALORIZAÇÃO DA PROFISSÃO DOCENTE NO BRASIL
Mariana Lima Vilela e Ana Cléa Moreira Ayres

Capítulo VI | A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS VISTA PELA ÓTICA DA DIVERSÃO: O CASO DO SHOW DE FÍSICA DO IFSP ITAPETININGA
Ivan Fortunato

Capítulo VII | DA FORMAÇAO DOCENTE À ABORDADEM EXPERIENTAL EM SALA DE AULA: DISCUSSÕES SOBRE O ENSINO DA FÍSICA
Jairo Luiz Hoffmann e Dulce Maria Strieder

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS EM PORTUGAL

Capítulo VIII | FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES PARA O ENSINO DAS CIENCIAS NOS PRIMEIROS ANOS EM PORTUGAL
Ana V. Rodrigues e Isabel P. Martins

Capítulo IX | FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS DO 3.o CICLO E SECUNDÁRIO: O EXEMPLO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA
Cecília Galvão, Mónica Baptista e Pedro Reis

Capítulo X | A FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DOS PRIMEIROS ANOS DE ESCOLARIDADE EM PORTUGAL: IMPACTES NO ENSINO EXPERIMENTAL DAS
CIÊNCIAS
Rui M. Vieira e Isabel P. Martins

Capítulo XI | FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS, EM PORTUGAL: DESAFIOS E FORMAS DE OS SUPERAR
Laurinda Leite, Luís Dourado e Sofia Morgado

Capítulo XII | FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES E COMUNIDADES DE PRÁTICA: PERSPECTIVAS DA UNIVERSIDADE DE LISBOA
Pedro Reis, Cecília Galvão e Mónica Baptista

Capítulo XIII | EDUCAÇÃO NÃO FORMAL EM MUSEUS: O CASO DOS MUSEUS DE CIÊNCIA
Helena Caldeira

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NA ESPANHA

Capítulo XIV | LA EDUCACIÓN PARA LA SOSTENIBILIDAD: UM INSTRUMENTO ESENCIAL PARA LA NECESARIA REORIENTACIÓN DE LA FORMACIÓN INICIAL Y CONTINUA DEL PROFESORADO
Amparo Vilches e Daniel Gil-Pérez

Capítulo XV | POLÍTICAS, INVESTIGACIÓN Y PRÁCTICAS EN LA FORMACIÓN INICIAL DEL PROFESORADO DE CIENCIAS EN ESPAÑA
Lourdes Montero e Antonio García-Carmona

Capítulo XVI | FORMACIÓN PERMANENTE DEL PROFESORADO DE CIENCIAS EN ESPANA. ACERCAMIENTO A LA SITUACIÓN ACTUAL MEDIANTE EL ANÁLISIS DE UN
PROGRAMA FORMATIVO.
Teresa Lupión Cobos

Capítulo XVII | LAS EMOCIONES EN LA FORMACIÓN DEL PROFESORADO DE CIENCIAS
Vicente Mellado y María Antonia Dávila-Acedo

ver livro

Leave a Reply